Como fazer um orçamento familiar

orçamento familiarSeguir o rasto dos seus rendimentos e despesas mensais pode não ser a melhor coisa do mundo para se fazer mas é vital para evitar perder dinheiro sem necessidade. Já aqui foi abordado como organizar um orçamento familiar mas nunca como fazer um, ou seja elaborar um mapa de receitas e despesas mensais para controlar as suas finanças pessoais.

Nem sempre é fácil cumprir as obrigações financeiras mensais e quase todos os dias é necessârio tomar decisões que influenciam o orçamento da família, quer sejam as compras na mercearia ou as despesas com a eletricidade.

Se chega ao final do mês com a conta a descoberto ou a contar os cêntimos que lhe restam é urgente começar a fazer um orçamento familiar, uma peça fundamental na boa gestão das suas finanças.
Anotar todos os cêntimos que gasta, saber ao pormenor o dinheiro que entra e sai da sua conta bancária e tomar decisões com base nos recursos que possui são as armas que tem ao alcance para criar um orçamento imune a crises económicas.

As desculpas para não fazer

Quando pensa em fazer um orçamento familiar a primeira ideia que lhe ocorre é que terá que privar-se de fazer o que mais gosta ,começar a cortar nos seus passatempos preferidos, na ida ao cinema ou no jantar fora.
Se pensa isto está enganado, pois na realidade, criar e gerir um bom orçamento caseiro permite-lhe libertar dinheiro mal gasto das suas despesas mensais e utiliza-lo para gastar mais tarde no que quiser. Uma boa ideia é começar o mês a poupar.
Muitas pessoas alegam que o seu ordenado é gasto para viver no seu dia-a-dia e fazer um orçamento mensal é meramente uma perda de tempo. Se é uma destas pessoas, ao fazer uma boa gestão vai aprender a viver mediante as suas condições financeiras.
Em resumo, o orçamento familiar força-o a examinar onde e como é que realmente gasta o seu dinheiro. Pode parecer uma maratona mas no final a meta será bem saborosa.
Como fazer o orçamento familiar?
Seguir o rasto às despesas não é difícil. Algumas pessoas gostam de utilizar software, outros preferem o Excel e há ainda os que optam por utilizar caderno e caneta numa tabela feita à mão com o valor que entra e o que sai de dinheiro mensalmente.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.