7 Dicas para esticar o dinheiro mensalmente

esticar dinheiroAs pessoas estão cada vez com mais dificuldades em cumprir os seus compromissos financeiros. Nos dias que correm dividas com a Luz, água , Arrendamentos e crédito ao consumo são a ordem do dia,é cada vez mais difícil de cumprir e o crédito malparado aumenta a cada dia.

O que fazer para mudar esta situação?

Veja 9 dicas para esticar o dinheiro que possui mensalmente:

1-Orçamento familiar

Todas as famílias devem registar todos os gastos diários para saberem para onde o dinheiro está a ir. Deve ser tomado nota daquilo que é gasto diariamente para saber aquilo que pode reduzir para ter mais dinheiro

2- Fazer uma poupança

Fazer uma poupança é fundamental e deve fazer parte dos objectivos da família tal como pagar as contas.
O aconselhável é poupar 10% do ordenado mas nos dias que correm é cada vez mais difícil fazer o mesmo, mas se conseguir apenas a mais pequena poupança já é bom para as sua saúde financeira.
O ideal é constituir um fundo de emergência que represente algo como 6 ordenados mensais, para fazer face a uma situação de emergência como uma diminuição de ordenado, perca de emprego, gasto adicional que não está nos planos.
O aconselhável é retirar aquilo que quer poupar logo no inicio do mês e não esperar pelo que lhe restar no final para colocar de parte, assim evita tentações de ultima hora.

 

3-Os créditos das famílias

As pessoas contraem créditos para carro, casa , consumo e chega-se a situações em que entram em incumprimento por não conseguirem cumprir com os mesmos .
Neste caso o aconselhável é os créditos não ultrapassarem 40 % do rendimento mensal.

Faça um exercício e some os créditos que possui , se estes excederem os 40 % deve contactar as empresas de crédito demonstrando interesse em mudar o seu empréstimo ou melhor renegociar o crédito, pois estas preferem isto que os seus clientes entrarem incumprimento e terem em mãos mais um crédito mal parado

4-Evitar gastos excessivos

Nas nossas casas devemos ter cuidados com aqueles gastos de electricidade supérfluos como o standby dos electrodomésticos que é responsável por 10 % da factura total anual da electricidade.
Nunca deixar torneiras a correr , optar pelo duche em detrimento do banho de imersão, colocar redutores de caudal nas torneiras.
Outra fatia das suas contas em que pode diminuir os gastos é com pacotes de Internet e TV.

5- Estar atento aos gastos diários

Todos nós já tivemos aquele momento é que cometemos uma loucura e compramos aquele livro, aquele gadget, aquele telemóvel topo de gama , mas actualmente devemos estar atentos se o pudemos fazer sem por em causa o nosso orçamento familiar.

Devemos contabilizar aquilo que gastamos no dia-a-dia e pensar naquilo que gastaríamos por mês para pensar se o devemos fazer.
Um bom conselho é reservar algum dinheiro para os saldos e não ceder e comprar por exemplo uma peça de roupa logo na nova colecção.

 

6-Fazer uma lista de compras semanal

Faça uma estimativa daquilo que quer gastar e uma lista de compras, onde esteja apenas aquilo que precise. Assim vai conseguir poupar em média 40 % face a uma ida ao supermercado descontraída e sem lista.

Adopte como hábito planear uma ementa semanal e programar aquilo que precisa de adquirir e incluir na lista de compras, com esta ideia evita várias idas ao supermercado por semana e já está a poupar pois não cede a tentações

7-Comparar os preços no supermercado

Deve adoptar por hábito de ver e comprar os preços, pode fazer no próprio local ou online pois já todos os supermercados têm uma presença na internet com preços onde pode avaliar.

Aproveite campanhas e promoções para poupar algum dinheiro mas respeite sempre a lista de compras para evitar gastos supérfluos.
Se puder e gostar opte pelos produtos de marca branca pois em alguns casos são quase tão bons como os de marca

8-Verifique a Taxa de Juro do cartão de crédito

O cartão de crédito invadiu as nossas casas, em Portugal em 2010 existiam cerca de 8 Milhões com taxas de juro muito altas e as pessoas usam os mesmos para esticar artificialmente o ordenado.

Existem taxas dos cartões com TANB com 30 % e existe famílias que o usam para pagar as compras, neste caso deve logo que possível pagar o dinheiro e não deixar ultrapassar as datas para evitar os juros. Se não o fizer está a diminuir o seu rendimento mensal.
Existem cartões de créditos que funcionam como crédito e paga apenas 5% a 10 % de juros, mas o ideal é usar um cartão em que pode pagar o que gastou em 45 dias sem juros.

9- Veja o seu extracto bancário

Que usa o banco, deve ter uma conta à ordem e muitas vezes estas têm comissões de manutenção e pequenas despesas com imposto de selo que aos poucos vão levando o seu dinheiro.
O conselho é estar atento aos extractos bancários e reclamar caso seja cobrado dinheiro sem que faça parte do contratado ou não tenha sido avisado.

Outra dica muito útil, é se possível optar pelo banco online é mais barato que as transacções ao balcão.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *